Alergênicos | Crek Crek

INFORMAÇÕES

Somos uma empresa pequena que em 2012 foi toda reformulada para produzir somente produtos sem glúten, sem leite e seus derivados, sem gordura trans, sem conservantes e no começo 2014 retiramos a soja da empresa e em 2015 estudamos a possibilidade de tirar o ovo e depois de muitos estudos e pesquisas conseguimos a nova receita. Como a embalagem antiga precisava ser melhorada realizamos a junção: nova embalagem, nova receita.
Fizemos uma consulta com a WQS Empresa de Certificação que executa auditorias anuais em nossa empresa sobre a nova lei de alergênico, e a lei é clara, se tem alergênico tem que colocar que tem, se não tem não coloca. Da lista de 18 itens de alergênicos temos apenas o OVO em apenas um sabor. Segundo a lei tendo um programa de produção detalhado onde é produzido os produtos sem ovo e com ovo em situações distintas não tem problemas. Desde que se possa garantir que não tem contaminação, e isso nós fazemos através de análise de laboratório. Como o sabor com ovo é apenas um, fica mais fácil. O esquema que montamos é assim na segunda-feira começamos a produzir apenas produtos sem ovo, e na quinta e sexta ou apenas na sexta-feira é produzido o sabor com ovo, na semana que for necessário, não acontece toda semana, aproximadamente uma vez por mês.
No final do processo é feita toda a higienização da linha de produção para que na segunda-feira esteja tudo pronto para fazer os sabores sem ovo, e a primeira caixa produzida na segunda-feira enviamos para fazer analise em laboratório para certificarmos que a limpeza está sendo feita corretamente.
Mesmo assim com todos os cuidados temos que informar a quem perguntar sobre a forma de produção:
Sim é produzido no mesmo equipamento.


Fala-se em risco de contaminação cruzada - se a empresa não puder assumir que dá conta de higienizar até que não haja risco, que deve resultar no alerta "pode conter ovo". É exatamente essa forma de trabalho que adotamos, vou explicar: Temos um único sabor que contém ovo, antes de fazer as embalagens novas já tínhamos avaliado como seria o processo de produção onde temos duas opções bem claras e objetivas: 1ª pagar o preço de ter todo o processo de produção higienizado da maneira correta a ponto de a segurar que não existe contaminação. 2ª tirar da fábrica esse sabor que contém ovo e passar a terceirizar a produção somente desse sabor que contém ovo. As duas formas de trabalho faz com que a empresa possa atender a necessidade do consumidor, eu pessoalmente não tenho nenhum tipo de alergia, mas conheço várias pessoas que tem e comecei a entender e respeitar essa situação desde 2007 quando me interessei pelo assunto.
Risco zero, só em casa e olhe lá. O que precisamos é de informação clara para podermos fazer escolhas conscientes. 

Você pode pensar: Se o foco da empresa são os alérgicos. É muito mais viável retirar a versão com ovo. A venda deste item não deve compensar o custo de higienização e a perda de clientes por conta dos traços.
 
Compreendo seu ponto de vista e é isso que está sendo monitorado, no momento ainda compensa pagar o preço, mas no momento que for inviável retiraremos de linha, do mesmo modo que tenho que atender pessoas com intolerância não posso tirar das pessoas que estão acostumadas a consumir esse sabor, é muito difícil atender a todos, mas é possível.